segunda-feira, 25 de outubro de 2010

HOJE É DOMINGO

Cenas do Cotidiano
Estel@
Domingo, dia de almoço com a família, prática cultuada desde sempre, muda a casa, as vezes acrescenta mais um ou dois, os que estão entrando para a família, ou os velhos amigos a visitar, e também os novos a chegar.
Muita comida, troca de pratos, sobremesas como se fossem os manjares dos Deuses.
E a casa fica pequena com tanta gente, pois a família, vai aumentando, os filhos chegando,  não sei de onde sai tanta criança, a correr pra lá e pra cá, risos, e falatórios desencontrados ecoam .
Mulheres a trocar receitas, experiências, novelas, de tudo um pouco, pois mulher tem assunto.  Homens a falar de futebol e política, os adolecentes do SWU e da banda mais maneira!
Tudo isso ao som dos talheres, o copo  que cai, uma bebida que entorna, mas tudo é festa, é pro santo!
Ah me esqueci do cachorrro que fica louco, correndo, pulando e latindo. Ele também faz a sua festa dominical.
E assim,  mais um domingo festivo, alegre e descontraído.  Claro que rola sempre uma fofoca, mas fofoca do bem, nada para destruir, aquela velha e costumeira...não gostei do penteado de uma famosa. Você viu a fulana (outra famosa) que engordou, muito bom, a gente sempre magrinha claro, porisso que tem a segunda, dia de regime, de remoer a culpa de tanto experimentar esse ou aquele  "pedacinho" de doce. Santa segunda! Rogai por nós! Tirai esses quilinhos! Amém.
E  assim, os domingos são festejados, mas nesse domingo, diante do churrasco, das saladas e das sobremesas, o assunto era a política, todos em uma só voz........medo!
Medo da intransigência, da intolerância, da falta de ética, da moral e da vergonha.
 Porque esse medo?  O assunto  para um belo domingo de sol. ? Não deveria...mas é fato.
Medo de perder regalias?  Não. Todos trabalham e pagam seus impostos. Não é isso...
O medo é do empobrecimento cultural de um povo, a falta de educação, de saúde e, principalmente de estar construindo uma quimera, um mito, para dominar um País e seu povo deixando-o mais alienado, e com a impressão de estar em um paraíso. 
Aí o assunto, que variou bastante pulou para a humildade, a capacidade de reconhecer que você não faz nada sozinho, ai pegou fogo, não na churrasqueira, mas  no tema.
Humildade,"uma qualidade pela qual uma pessoa, considerando seus próprios defeitos tem uma opinião humilde de si mesmo, e se submete voluntariamente a Deus e aos outros por causa de Deus.
Tá lá no Aurélio!
Diante da temática, não aguentei, e até então nenhum nome foi levantado ou apontado, era tudo subjetivo.
Quando falei que lulla para mim  era um personagem de quadrinho, o Dick Vigarista, que nos quadrinhos ele é bonzinho,  comparativamente falando, a aprovação foi geral.
Lulla acha que o Brasil começou agora,  depois de seu governo, tudo melhorou. Antes dele nunca ninguém fez nada, enfim de Pedro Alvares Cabral até Fernando Henrique, nada aconteceu.
Well, menos mal eu tenho apenas 8 anos!
Humildade já!
  Mas a conversa ia esquentando, quando um membro da família, o cantante, soltou a voz, e cantou o seu extenso repertório de 5 ou 6 músicas.
Palmas, coro, acompanhamento no banquinho, e assim foi um domingo  que todos tem o direito  de ter,
Alegre, feliz. com segurança, e principalmente com a liberdade de expressão de ir e de vir e de viver!
Me senti a Penelópe charmosa, claro nas devidas proporções.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Preto no Branco...Richard Dulley

Preto no Branco
Richard Dulley
 
Nossa vida começa com o branco
E então saímos a procurar
Outras cores existentes no mundo
Para com elas nos misturar
 
Às vezes achamos cores belas
E com elas nos tingimos
Incorporando sentimentos
Representados por elas
 
Que aos poucos se misturam
A medida em que variam as idades
Com outras cores já escolhidas
Compondo  várias tonalidades
 
Que representam em nossa vida
Fases ou até  momentos
De paz alegria tristeza
Euforia decepção tormentos .
 
Mas que não podem ser focados
Sem se observar o geral
Pois senão não vemos o bem...
Vemos apenas o mal ! 


domingo, 17 de outubro de 2010

A Raposa e o Macaco....Esopo


 A Raposa e o  Macaco
Esopo
Numa grande reunião, entre todos os animais, que fora organizada para eleger um novo líder, foi solicitado que o Macaco fizesse sua apresentação. Ele se saiu tão bem com suas cambalhotas, caretas e guinchos, que os animais ali presentes ficaram contagiados. E entusiasmados, daquele dia em diante, resolveram o eleger como seu novo rei.
A Raposa, que não votara no Macaco, estava aborrecida com os demais animais, por terem eleito um líder, a seu ver, tão desqualificado.
Um dia, caminhando pela floresta, ela encontrou uma armadilha com um pedaço de carne. Correu até o Rei Macaco e lhe disse que encontrara um rico tesouro, que nele não tocara, porque por direito pertencia a sua majestade o Macaco.
O ganancioso Macaco, todo vaidoso e de olho na prenda, seguiu a Raposa até a armadilha. E tão logo viu o pedaço de carne preso a ela, estendeu o braço para pegá-lo, e acabou ficando preso. A Raposa, ao lado, deu uma gargalhada.
"Você pretende ser um Rei," ela disse, "mas é incapaz de cuidar de si mesmo!" x
Logo, passado aquele evento, uma nova eleição foi realizada entre os animais.
Moral da História:
"O verdadeiro líder é aquele capaz de provar para si mesmo suas qualidades

domingo, 10 de outubro de 2010

Quero ser te talismã....by Clara da Costa


Tudo é você…
no ar que respiro
nos versos que escrevo,
na luz do luar,
no vento a sussurrar.
na lágrima que rola,
na madrugada silenciosa,
na saudade que se enrola,
na distância que machuca.
Quero ser a musa,
que buscas a cada manhã,
nas linhas da tua imaginação.
Quero ser teu talismã,
sua chama da paixão,
nas entrelinhas dos teus versos.

Praia de Pipa/RN
18.09.10
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...